Entenda as mudanças no algoritmo do Google

Atualmente, até mesmo os usuários da internet sabem da existência do algoritmo do Google e sua influência nos resultados das pesquisas nesse buscador. Esse algoritmo é responsável por entregar resultados mais relevantes para a pesquisa, em vez de páginas aleatórias.

Por ter essa missão, ele tem passado por diversas mudanças, algumas quase imperceptíveis e outras marcantes, ao ponto de serem batizadas. Para se ter uma noção, dentre essas atualizações relevantes no algoritmo do Google, entre 2003 e 2020, temos mais 14 nomes principais.

Para ter sucesso no marketing digital, portanto, é preciso acompanhar, dentre outras mudanças no universo virtual, as transformações no algoritmo do Google. A seguir vamos falar mais sobre o assunto!

Breve contextualização das mudanças no algoritmo do Google

Desde o início da sua existência, o Google realiza mudanças no algoritmo para otimizar os resultados do buscador. Não é à toa que ele se tornou a ferramenta preferida de pesquisa para os mais diversos tipos de pessoa.

O algoritmo do Google considera mais de 200 elementos variados para definir a ordem das páginas nos resultados de busca e suas diferentes versões transformam o quê e como aparecerá o resultado.

Diante disso, no decorrer dos anos, conforme cada transformação, os sites perderam ou ganharam em tráfego orgânico e posição nos rankings. Um dos anos que foi marcante no que se refere ao impacto da mudança no algoritmo do Google para os sites foi o lançamento do Brandy Update, em 2004.

O foco dessa atualização foi oferecer maior atenção aos textos âncora dos links presentes nos textos das páginas. Isto é, a indexação de páginas do mesmo site ou blog e, também, direcionando para outros sites e blogs, passou a interferir na relevância conferida a elas.

Apesar dessa e outras transformações relevantes no algoritmo do Google, a primeira a ser oficializada foi a Panda, em 2011. Com grande impacto no mercado de SEO, seu foco foi punir páginas com conteúdo de baixa qualidade, a exemplo dos duplicados, com excesso de publicidade, com pouco ou nenhum conteúdo, dentre outros.

Outra mudança importante ocorreu em 2013 com o Hummingbird, que teve como ênfase aprimorar os resultados a partir da substituição do campo semântico em detrimento da correspondência exata de palavras-chave.

Dentre aproximadamente 500 mudanças no algoritmo, em 2014, o Pigeon somou às transformações a consideração da localização do usuário, priorizando resultado de páginas locais.

Com o explosivo aumento no uso de aparelhos mobile para acesso à internet, esse foi o foco da mudança do algoritmo do Google em 2015, com o Mobilegeddon. A atualização passou a dar mais relevância a sites mobile-friendly.

A partir de então, tanto as pequenas quanto as grandes atualizações do Google se concentram, principalmente, em aprimorar as anteriores ou trazer novos recursos visuais, gráficos e ferramentas ao buscador.

A última mudança de peso ocorreu em 2019, com o BERT, que a partir do desenvolvimento da inteligência artificial, é capaz de compreender o contexto geral das buscas, analisando o significado e relação entre palavras pesquisadas. Com isso, a reação do buscador se aproxima cada vez mais da humana.

Por que o algoritmo do Google está sempre mudando?

Como qualquer outra empresa, o Google se empenha em entregar os melhores resultados para seus usuários. Portanto, esse seria um dos primeiros motivos para as constantes mudanças: aprimorar o resultado que o buscador oferece.

Para além disso, o meio digital está em constante transformação. Novas tecnologias e recursos surgem ou são otimizados diariamente. Pelo contato com essas mudanças, as pessoas também se transformam e modificam seu modo de se relacionar com as coisas.

Diante disso o algoritmo do Google continuará mudando conforme o mundo muda, inclusive em contextos marcantes, como a pandemia do Covid-19. Sendo assim, os sites e marcas que quiserem assegurar sua visibilidade precisam acompanhar as transformações e se adaptar a elas.

Continue se atualizando sobre assuntos de interesse seguindo a Fastway nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *