O poder do neuromarketing

Com o avanço da neurociência é possível compreender áreas do cérebro e seu funcionamento, como os hábitos e comportamentos. Assim, profissionais de marketing se uniram aos neurocientistas para entenderem a mente do consumidor. Com isso descobriram quais reações as pessoas têm ao serem expostas a produtos, marcas e anúncios. Neste post explicaremos sobre o neuromarketing e onde ele é aplicado. Não deixe de conferir!

O que é Neuromarketing?

É fácil mapear o que as pessoas consomem, mas o que as motiva? Para entender  o comportamento de escolha dos consumidores, as empresas começaram a investir em estudos relacionados à neurociência. A área passou a ser conhecida como Neuromarketing, que nada mais é do que a junção do marketing e da ciência. Tem o objetivo entender os desejos, impulsos e motivações dos consumidores.

Neuromarketing é um estudo para identificar os centros de recompensa dos consumidores, ele revela quais estratégias de marketing são mais ou menos eficientes.

As ferramentas utilizadas nessas pesquisas vão além de formulários, elas compreendem os usuários através da atividade elétrica e metabólica do cérebro, ativação dos músculos faciais, batimentos cardíacos, sudorese, arrepios da pele, movimentação dos olhos, biometria, respiração, entre outros.

Estudo realizado pela Universidade de Harvard aponta de 85% a 95% das decisões de compra são feitas de forma inconsciente. Com esse resultado as empresas estão cada vez mais preocupadas em atingir o inconsciente do consumidor na hora da compra.

Conheça 4 áreas que o neuromarketing é muito utilizado

1) Branding

Branding é a criação de uma marca, tem como objetivo estabelecer um posicionamento significativo e diferenciado da empresa no mercado. Para isso é feito um estudo, a fim de criar conexões na mente dos consumidores. O neuromarketing proporciona recursos significativos para medir essas associações e conexões com a marca.

2) Design de produto e inovação

O neuromarketing oferece excelente ferramenta para medir o efeito de produtos, embalagens e o design nos consumidores. Pode compreender as respostas automáticas e emocionais que esses produtos causam nas pessoas.

3) Publicidade e eficácia comercial

Compreender a percepção que os consumidores têm das campanhas publicitárias permite entender o que faz uma publicidade ser aceita ou não pelo público.

4) Web Design

O neuromarketing auxilia desenvolvedores a obterem melhor resposta no site. Através desse estudo é possível aumentar a taxa de conversão e o número de visitantes em um site, assim como aumentar o número de interação. Cada vez mais a experiência do usuário é importante para o web design.

Influenciador de atitudes

O entretenimento é um grande influenciador de atitudes, com isso é um ótimo termômetro para o marketing. Séries, filmes, músicas, a cultura em geral, afetam diretamente as pessoas e são responsáveis por alterar padrões. Além de criar experiências que influenciam as atitudes do público, suas preferências e ações.

De que forma a indústria cultural afeta as pessoas? Todas essas experiências geradas através do entretenimento são materiais para os estudos de neuromarketing. As informações extraídas dessas pesquisas serão valiosíssimas para a sua estratégia de marketing.

O neuromarketing possibilita um leque enorme de entendimento sobre os estímulos dos clientes. Entenda seu público, desvende como ele pensa e se comporta, isso te possibilitará a elaboração de estratégias de marketing eficazes. Quer entender mais sobre as escolhas do seu público? Leia o texto: As funções da psicologia das cores para o seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *